Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Região Central vai ganhar unidade exclusiva para reabilitação de pacientes

Publicação:

Participantes da reunião olham à esquerda, na direção de Francisco Paz, que está falando. No centro da imagem, o governador José Ivo Sartori. Todos estão sentados em torno de uma mesa.
A Unidade de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) vai melhorar o atendimento à população de, pelo menos, 32 municípios. - Foto: Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

O Hospital de Caridade de Jaguari vai ser ampliado a partir das próximas semanas para melhorar o atendimento à população de, pelo menos, 32 municípios da Região Central do Rio Grande do Sul. O objetivo é aumentar e readequar parte do prédio para instalar uma Unidade de Cuidados Continuados Integrados (UCCI). Dos 52 leitos, 25 serão reformados e adaptados para atender a pacientes que precisam de reabilitação, como idosos e pessoas com deficiência. O convênio entre o governo do Estado e a prefeitura de Jaguari foi assinado nesta quarta-feira (7), no Palácio Piratini.

O investimento previsto é de R$ 1 milhão. O recurso será transferido do Fundo Estadual para o Fundo Municipal da Saúde, em parcelas, conforme a execução das obras. Segundo o secretário adjunto da Saúde, Francisco Paz, a medida é uma novidade no Sistema Único de Saúde (SUS) e vai ajudar a desafogar os hospitais.

“Estamos inaugurando uma nova forma de fazer o atendimento de pacientes crônicos, que precisam de tratamento e reabilitação, mas que não precisam ficar efetivamente em um ambiente hospitalar. Dessa forma, aliviamos a ocupação de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e de Emergência, evitamos internações desnecessárias de pacientes que podem dormir em casa e aumentamos a capacidade de recuperação da população, principalmente entre os idosos, as pessoas com deficiência e os pacientes crônicos, que vem aumentando com os avanços da medicina”, explicou Paz.

O prazo para a conclusão do serviço é de até dois anos, mas a expectativa do prefeito de Jaguari, Beto Turchiello, é abrir a unidade até o fim de 2018. “A partir da assinatura do convênio, começamos o processo de licitação para ampliar e adequar a estrutura do hospital. Estamos muito felizes por sermos o primeiro município a fazer esse tipo de parceria, ainda mais porque sabemos que toda a região vai ser beneficiada. Vamos trabalhar muito para ter tudo pronto até dezembro”, garantiu. A formação e o treinamento das equipes multidisciplinares começaram em 2017.

Uma vez pronta, a UCCI vai receber uma importante ajuda de custeio do governo federal, cerca de R$ 1,7 milhão por mês, conforme informou Paz. O atendimento será feito exclusivamente pelo SUS.

O governador José Ivo Sartori elogiou o vanguardismo da proposta. “Parece algo singelo, mas é uma grande novidade. Vai ser bom para toda a Região Central, especialmente para aquelas pessoas que precisam de atenção especial para ter qualidade de vida. Mesmo com a escassez de recursos que atinge o Rio Grande do Sul, temos feito o possível em áreas essenciais, como a Saúde”, destacou.

A nova unidade vai ser referência para os municípios da 4ª Regional de Saúde: Agudo, Cacequi, Capão do Cipó, Dilermando de Aguiar, Dona Francisca, Faxinal do Soturno, Formigueiro, Itaara, Itacurubi, Ivorá, Jaguari, Jari, Júlio de Castilhos, Mata, Nova Esperança do Sul, Nova Palma, Paraíso do Sul, Pinhal Grande, Quevedos, Restinga Seca, Santa Maria, Santiago, São Francisco de Assis, São João do Polêsine, São Martinho da Serra, São Pedro do Sul, São Sepé, São Vicente do Sul, Silveira Martins, Toropi, Unistalda e Vila Nova do Sul.

Na mesma reunião, Sartori também assinou a cedência de um imóvel que pertence ao Estado e está em desuso para a prefeitura de Jaguari, pelo período de 20 anos. O terreno de 400 metros quadrados e o prédio que nele existe irão abrigar um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Segundo a prefeitura, um contrato de R$ 250 mil com a União vai garantir a instalação do centro.

Também participaram da reunião o secretário da Saúde, João Gabbardo dos Reis; a secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori; o secretário da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Raffaele Di Cameli; deputados estaduais; prefeitos e vereadores da Região Central.

Texto: Vanessa Felippe/Secom
Edição: Sílvia Lago/Secom

Secretaria da Saúde