Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Especialistas propõem a criação do observatório do suicídio no RS

Publicação:

WhatsApp Image 2017 05 18 at 15 57 38
Ações buscam enfrentamento ao suicídio - Foto: Divulgação/SES

Integrantes do Comitê Estadual de Promoção à Vida e Prevenção do Suicídio estiveram reunidos, nesta quinta-feira (18), para tratar do aumento da incidência da morte autoprovocada entre adolescentes gaúchos. A reunião contou com a presença do secretário estatual da Saúde, João Gabbardo dos Reis. No Rio Grande do Sul, os dados de suicídio, embora subestimados, mostram a ocorrência de 848 casos, entre 9 e 19 anos de idade, em 2016. O maior número de ocorrências é na faixa etária de maiores de 60 anos, mas, nos últimos anos esta incidência mantém-se estável, sendo que o número de casos entre jovens adultos apresenta crescimento contínuo. Dados do Ministério da Saúde, colocam o RS com a maior taxa de mortalidade por suicídio no Brasil, com uma média de três ocorrências por dia, o dobro da incidência no país.

Durante a reunião, foram debatidas estratégias de enfrentamento à situação. Entre as propostas definidas, está a criação de um observatório de suicídio. O objetivo é identificar áreas de maior risco destas ocorrências no Estado e implementar ações de investigação que ajudem a explicar as motivações da morte autoprovocada nessa parcela da população e contribuam na busca estratégias de intervenção e enfrentamento do problema. Também serão desencadeadas ações que fortaleçam o trabalho em rede e que assegurem o acolhimento e atendimento adequado a pacientes e familiares.

O comitê reúne representantes do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), do Departamento de Ações em Saúde, Hospital Psiquiátrico São Pedro, Escola de Saúde Pública, Centro de Informações Toxicológicas, da SES e, como apoiadores, Centro de Valorização da Vida (CVV), Cruz Vermelha, entre outras instituições.

Secretaria da Saúde