Seja Bem-vindo.

27 de Abril de 2017, 21:29


Página inicial > Notícias  >  Frota do Samu é renovada com 61 ambulâncias no Rio Gra...

Comunicação

Publicação:  09/01/2017

Frota do Samu é renovada com 61 ambulâncias no Rio Grande do Sul

As ambulâncias foram entregues na manhã desta segunda-feira (9), no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio
As ambulâncias foram entregues na manhã desta segunda-feira (9), no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio - Foto: Karine Viana/Palácio Piratini

O Ministério da Saúde começou pelo Rio Grande do Sul a renovação da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o Samu. Em todo o Brasil, serão distribuídos 340 veículos para 19 estados, com cobertura de 2.636 municípios brasileiros. Deste total, 61 vão para cidades gaúchas, contempladas com um veículo cada.

A cerimônia de entrega das ambulâncias do Samu ocorreu na manhã desta segunda-feira (9), no Pavilhão Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O evento contou com a presença do presidente da República, Michel Temer, que fez sua primeira visita oficial ao estado; do governador José Ivo Sartori; do ministro da Saúde, Ricardo Barros; e o secretário da Saúde, João Gabbardo dos Reis.

A seleção das cidades contempladas (veja aqui a lista) foi baseada em critérios técnicos do Ministério da Saúde, como veículos com mais de 200 mil quilômetros rodados, com um mínimo de três anos de uso e a solicitação prévia feita pelo município ao Ministério.  Ao todo, foram repostas sete ambulâncias de suporte avançado, com valor estimado em R$ 297 mil, por unidade, e 54 de suporte básico, ao custo de R$ 150,6 mil, cada.

Presídio federal

Em seu discurso, Temer anunciou a construção de cinco presídios federais de segurança máxima no país. Um deles será no Rio Grande do Sul. Sem dar mais detalhes, o presidente disse apenas que "os ajustes serão feitos entre o ministro da Justiça (Alexandre de Moraes) e o governador Sartori". Disse ainda que o governo federal está liberando recursos para 25 estados construírem presídios e reaparelharem o sistema penitenciário.

Ao elogiar o trabalho do ministro da Saúde, Ricardo Barros, Temer afirmou que a aprovação da PEC do Teto dos Gastos garantiu "mais recursos para Saúde e Educação, ao contrário do que era dito".  Também disse que espera daqui a 20 anos ser lembrado como "um governo reformista". E ouviu de Sartori: "nunca se preocupe com a popularidade. Nunca se preocupe com a impopularidade. Nós todos temos que fazer o que precisa ser feito".

O governador destacou que a visita de Temer ao estado "é uma demonstração da relação de parceria que existe entre os órgãos federais e estaduais".  Acrescentou que o Brasil vive um "ciclo histórico", que impõe desafios jamais vistos. "Não é diferente para o Rio Grande do Sul. Tenhamos serenidade, espírito público, bom senso e coragem para encarar o futuro", concluiu.

"O Samu é um serviço inestimável, que contribui para aumentar a qualidade de vida da população. Esses 61 municípios serão beneficiados com políticas públicas de Saúde, para melhorar o atendimento médico nas suas comunidades. Só quem está longe dos grandes centros tem ideia do significado de cada um destes veículos. Cuidar das pessoas é um dever de todos os governos. E para nós, Saúde é prioridade", afirmou Sartori.

O ministro Ricardo Barros falou que o investimento do programa de renovação da frota do Samu é de R$ 67,6 milhões. Barros disse ainda que o Ministério repassa R$ 1 bilhão por ano para o custeio de Samu. O secretário da Saúde, João Gabbardo, afirmou que "a área da Saúde foi eleita como prioridade do governo com fatos e ações".

Também prestigiaram o evento, o prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal; os ministros chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha; do Desenvolvimento Social, Osmar Terra; e do Trabalho, Ronaldo Nogueira; além de secretários de Estado, prefeitos e deputados federais e estaduais.

Samu

O Samu é um serviço gratuito 24 horas que presta orientações e envia, para atendimento, veículos tripulados por equipe capacitada. O serviço é acionado pelo telefone 192 e gerenciado por uma central de regulação das urgências. O programa é tripartite, União, Estado e municípios; faz atendimentos em qualquer lugar, residências, locais de trabalho e vias públicas; e conta com equipes que reúnem médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas.

Trata-se de um serviço pré-hospitalar móvel, que visa conectar as vítimas aos recursos que elas necessitam, com a maior brevidade possível. O Samu Porto Alegre começou em 1996 e o Samu estadual em 2005, com a primeira base localizada em Canoas. Atualmente, o Samu atende 76,9% da população brasileira, atuando em 3.052 municípios.

Programa no RS

Atualmente, o Rio Grande do Sul tem 161 bases do Samu 192, que atendem a 276 municípios e 10.136.202 habitantes. Isso representa 90,44% da população.  De acordo com a Coordenação Estadual do Samu, a frota em funcionamento no estado é composta por 38 ambulâncias de suporte avançado (USA), 187 de suporte básico (UBS), 18 motolâncias, 10 veículos de intervenção rápida e uma aeronave.

O governo do Estado investe R$ 61,9 milhões por ano no Samu. A Secretaria da Saúde repassa R$ 90 mil por mês para cada município que tem USA e o Ministério da Saúde, R$ 38,5 mil para cada unidade de suporte avançado habilitada. Para cada UBS, a Secretaria da Saúde repassa R$ 10.232,09 por mês e o Ministério, R$ 13.125,00. Para as motolâncias, o repasse do Estado é de R$ 3,5 mil por mês por veículo e do Ministério, R$ 7 mil.


Texto: Mirella Poyastro, de Esteio
Edição: Denise Camargo/Secom 


Endereço: Av. Borges de Medeiros, 1501 - 6º andar - Porto Alegre

Horário de Atendimento: 8h30min às 12h e 13h30min às 18h

E-mail: | Fone: (51) 3288-5800

SECRETARIA ESTADUAL DA SAUDE

Desenvolvido pela Procergs | Termos de uso